Loja da TIM em Teresina (PI) é adaptada para pessoas com nanismo e será modelo para o país

A TIM reformou uma das principais lojas de Teresina, Piauí, e adaptou o espaço para pessoas com nanismo. As modificações vão além das regras já estabelecidas para Pessoas com Deficiência (PCDs) e servirão de referência para todo o país. As mudanças serão feitas de forma gradual e contemplarão as pessoas com nanismo. Em Teresina, Laura Maria Marques, de 60 anos, e integrante do Nanismo Brasil foi fundamental para as adaptações.

Laura tem 96 cm de altura, mora em Teresina e brinca que é conhecida na cidade toda. “Esta é a principal loja da TIM, eu sou cliente de lá, e muitas vezes frequento a loja quando não recebo meu boleto em casa. Chegando lá, eu sentia dificuldades. As cadeiras eram altas, não conseguia acessar a loja por completo. A moça que sempre faz o meu atendimento comunicou a direção e houve uma reunião. Ela me disse que meu nome foi um dos mais falados lá e no momento da reforma do local, as adaptações que me auxiliam foram feitas”, completa.

A loja está localizada na Avenida Frei Serafim, 2420, no Centro de Teresina. O Diretor de Vendas da TIM Nordeste, Bruno Talento, destaca que a companhia está atenta aos pedidos dos clientes de Teresina, por isso fez o investimento robusto na reformulação da loja. “Temos um espaço amplo, central e bastante movimentado por ser um ponto de referência no contato dos clientes com a companhia. Nosso objetivo é oferecer um ambiente onde todos e todas se sintam confortáveis e verdadeiramente atendidos de acordo com suas necessidades. Onde as pessoas possam resolver as suas demandas, ter contato com os produtos, novos aparelhos e tecnologias e conhecer os benefícios que a TIM oferece por meio de parcerias inovadoras”, explicou Bruno.

Dificuldade de acesso é geral

Além de cliente da TIM, Laura conta que é vendedora e que o pessoal da loja também se transformou em clientela, em amigos. Frequentar a loja, então, passou a ser rotina. Aos 60 anos e sem sequer saber qual o seu tipo de nanismo, nunca passou por um mapeamento genético e conta que, infelizmente, as dificuldades de acesso na cidade estão por todos os espaços públicos e privados.

“Entre as minhas maiores dificuldades estão os ônibus e o os caixas eletrônicos. É horrível para mim subir aqueles degraus. O caixa eletrônico é um dos mais gritantes. Eu nunca usei um caixa eletrônico porque não tenho acesso, não alcanço. A minha casa é toda adaptada, mas onde eu vou, eu sinto as maiores dificuldades. O banheiro, principalmente. Eu passo o dia todo na rua e uma hora sinto vontade, mas sequer alcanço a maçaneta”, acrescenta.

Acessibilidade na loja

No quesito estrutural da loja, a TIM elaborou um projeto cuidadoso e inclusivo, transformando o ponto de venda em um dos mais acessíveis do Brasil, com apoio técnico da consultoria em acessibilidade Biomob. A loja conta com vagas reservadas de estacionamento (inclusive para pessoas com transtorno do espectro autista), espaço para circulação de cadeirantes, piso tátil e atendimento em libras, mesas e cadeiras adaptadas para pessoas com nanismo e obesas, mobiliários com altura adequada para cadeirantes, placas de sinalização em braille e banheiro com acessibilidade.

Ainda pensando em inclusão, a Biomob desenvolveu, para pessoas cegas, uma plataforma capaz de disponibilizar, via QR Code e tag NFC, a leitura e audiodescrição do mapa tátil da loja, e de aparelhos e acessórios expostos na mesa de degustação e no espaço casa conectada. Também está disponível no local um exemplar do Código de Defesa do Consumidor em braile.

Modelo para o país

A TIM informou que as mudanças serão realizadas de forma gradual e os projetos contemplarão pessoas com nanismo em todo o país. O Instituto Nacional de Nanismo também disponibilizou uma arquiteta com nanismo para auxiliar na consultoria dos projetos.

Catherine Moraes

Jornalista por formação e apaixonada pelo poder da escrita. Do tipo que acredita que a informação pode mudar o mundo, pra melhor!
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

Apneia e nanismo: quais os riscos para para os adultos? 

Atualmente, a polissonografia é um exame indicado para todas as crianças com acondroplasia logo nos primeiros anos de vida. O tema, inclusive, está descrito na Declaração de Consenso Internacional sobre o Diagnóstico, Gestão Multidisciplinar e Cuidados ao longo da vida com Acondroplasia. Para os adultos,

Bullying e cyberbullying agora são crimes no Brasil

Sancionada pelo presidente Lula, a Lei nº 14.811 também tipifica crimes cometidos contra crianças e adolescentes como hediondos O bullying e o cyberbullying (que acontece na internet) agora são considerados crime no Brasil com previsão de multa (no caso do primeiro) e pena de até

Apneia e nanismo: quais os riscos para para os adultos? 

Atualmente, a polissonografia é um exame indicado para todas as crianças com acondroplasia logo nos primeiros anos de vida. O tema, inclusive, está descrito na Declaração de Consenso Internacional sobre o Diagnóstico, Gestão Multidisciplinar e Cuidados ao longo da vida com Acondroplasia. Para os adultos,

Bullying e cyberbullying agora são crimes no Brasil

Sancionada pelo presidente Lula, a Lei nº 14.811 também tipifica crimes cometidos contra crianças e adolescentes como hediondos O bullying e o cyberbullying (que acontece na internet) agora são considerados crime no Brasil com previsão de multa (no caso do primeiro) e pena de até