Nanismo Brasil participa do Encontro Brasileiro de Organizações de Paradas LGBT+ e discute acessibilidade 

Líder do movimento compartilhou experiências dos eventos promovidos pelo INN e reforçou necessidade de tornar estrutura de eventos mais confortável e segura 

O líder do movimento Nanismo Brasil – do Instituto Nacional de Nanismo (INN) -, Fernando Vigui, participou do Encontro Brasileiro de Organizações de Paradas LGBT+. Fernando compartilhou experiências sobre o planejamento e a execução dos eventos promovidos pelo INN e ressaltou a necessidade de estruturas que dêem mais conforto e segurança para as pessoas com deficiência. 

Durante a primeira conferência do evento, Fernando integrou uma roda de conversa e abordou as estratégias de organização de eventos. “Falamos sobre como receber o máximo de pessoas possível vindo de vários lugares do país e do mundo e de como deixar esses lugares convidativos em relação à acessibilidade. O objetivo é que todos se sintam seguros em estar nesses encontros e nas paradas sabendo que vão ser bem acolhidos”, explicou Fernando. 

Ele levou pra dentro do debate a expertise dos Encontros Nacionais promovidos pelo INN. Já são seis edições de sucesso com a participação de centenas de famílias. Na última edição, em 2023, realizada em Maceió, 250 pessoas estiveram presentes. 

Com relação à arrecadação e patrocínios junto às empresas, Fernando destacou o papel dos organizadores e a importância das causas para consolidar as marcas. “É fundamental que se apresente dados e que se mostre a representatividade. Por exemplo: a incidência de nanismo no Brasil é de 1 a cada 10 mil habitantes. A empresa sai ganhando quando ela trata a inclusão como potência e não como caridade e ainda se torna mais vista e quista quando ela apoia esses valores. São estratégias e abordagens para conseguir apoio”, explica.

Kamylla Rodrigues

Kamylla Rodrigues é formada em Jornalismo pela Faculdade Alves Faria (ALFA). Já trabalhou em redações como Diário da Manhã e O Hoje, em assessorias de imprensa, sendo uma delas do governador de Goiás, além de telejornais como Band e Record, onde exerce o cargo de repórter atualmente.
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

Natação e nanismo: quais os benefícios e pontos de atenção?

Prática do esporte sem acompanhamento pode provocar lesões, mas quando monitorada revela ser uma ferramenta potente na transformação da qualidade de vida das pessoas com a deficiência O sinal sonoro liberta para um mergulho profundo. “Na água eu dou tudo de mim, coloco na minha

Natação e nanismo: quais os benefícios e pontos de atenção?

Prática do esporte sem acompanhamento pode provocar lesões, mas quando monitorada revela ser uma ferramenta potente na transformação da qualidade de vida das pessoas com a deficiência O sinal sonoro liberta para um mergulho profundo. “Na água eu dou tudo de mim, coloco na minha