Brasil ganha site sobre acondroplasia  

Na tentativa de reunir todo o conhecimento médico existente sobre acondroplasia, o mais comum tipo de nanismo, a BioMarin lançou na última semana um portal exclusivo para compartilhar informações sobre a condição. O objetivo principal, segundo a empresa farmacêutica multinacional, é auxiliar não apenas a comunidade, mas também médicos do país e a população de uma forma geral. A ação inédita foi comemorada pelo Instituto Nacional de Nanismo (INN) e está disponível em: https://www.achondroplasia.com/pt-br/

Presidente do INN, Juliana Yamin pontua que a fonte de informação é riquíssima, séria e com embasamento científico das melhores fontes mundiais. “A BioMarin, como laboratório multinacional que aguarda submissão e aprovação regulatória nos órgãos internacionais FDA e EMEA para primeira medicação que trata a acondroplasia, com certeza teve acesso aos maiores especialistas e pesquisas de ponta sobre a condição. Então, são informações seguras e relevantes reunidas no mundo inteiro que estão hoje em um site e disponíveis e português”, completa.

Marcelo Teixeira, gerente de Patient Advocacy da BioMarin Brasil explica que apesar de ser o tipo mais comum de nanismo, muitas pessoas não entendem exatamente o que é, não sabem que é um tipo de nanismo e não compreendem as comorbidades que podem estar associadas à condição. “É um site para aumentar o conhecimento sobre o assunto em todas as camadas porque acreditam que com maior conhecimento, essa população pode sofrer menos preconceitos e até mesmo pode auxiliar a classe médica. Ampliar o acesso à educação para minimizar barreiras e aumentar o nível de empatia das pessoas. Este é nosso objetivo”, finaliza.

O portal reúne informações, pesquisas e também disponibiliza um cadastro para quem desejar receber as atualizações do site. Para saber mais, clique aqui: www.acondro.com.br.

Catherine Moraes

Jornalista por formação e apaixonada pelo poder da escrita. Do tipo que acredita que a informação pode mudar o mundo, pra melhor!
Comentários

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

A conexão de mãe que abraçou centenas de outras mães

Neste Dia das Mães, contamos histórias de mulheres que são fio condutor na luta por proteção e direitos dos filhos com nanismo “Não consigo me imaginar não sendo mãe. A gente se doa, se dedica pra vê-los se tornando homens maravilhosos”: Francielle Ferreira Ribeiro “Ser

A conexão de mãe que abraçou centenas de outras mães

Neste Dia das Mães, contamos histórias de mulheres que são fio condutor na luta por proteção e direitos dos filhos com nanismo “Não consigo me imaginar não sendo mãe. A gente se doa, se dedica pra vê-los se tornando homens maravilhosos”: Francielle Ferreira Ribeiro “Ser