Vidas Iguais Tamanhos Diferentes

Karine Siqueira, Lorena Siqueira, Liana Kones e Marilin Kones posando para a foto em família.

O nome já diz tudo. A vida de todos nós é igual. Cada um com suas dificuldades e talentos, “somos todos iguais, e tão desiguais”, conforme canta Humberto Gessinger, dos Engenheiros do Hawai. Foi isso que Aline Palaoro, 30, fotógrafa de Casamento há três anos, conseguiu enxergar com sensibilidade quando conheceu Kênia Rio, presidente da Associação de Nanismo do Estado do Rio de Janeiro (ANAERJ), Liana Hones e Cris Oliveira vestidas de noiva.

Fotos: Aline Palaoro

Liana Hones irradiando junto com o sol.

Ela encara a fotografia como sua forma de contar histórias. “Somos apaixonados por contar histórias de casais”, assume a fotógrafa que trabalha em parceria com o marido, Carlos Palaoro.

“A nossa história com o Projeto Vidas Iguais Tamanhos Diferentes nasceu em um evento de moda inclusiva, onde o que mais nos chamou a atenção foi ver as três meninas vestidas de noiva. Ali despertou uma vontade imensa de produzir um ensaio somente delas”, conta Aline.

Ela lembra que um dia após encontrar as gigantes vestidas de noiva por Emmanuel Goulart Pereira, marcou um ensaio e durante todo o processo percebeu que podia ajudar gerando informação para a sociedade por meio das fotos.

Fotos: Aline Palaoro

Fabíola Dreher, Lívia Vigui e Fernando Vigui compartilham sua alegria com as lentes de Aline Palaoro.

Dias depois, Aline recebeu um convite de Liana para criar uma exposição fotográfica na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (SC), com o intuito de marcar a passagem do Dia Estadual do Combate ao Preconceito Contra as Pessoas com Nanismo, comemorado em 25 de outubro.

A partir desta experiência nasceu o Vidas Iguais Tamanhos Diferentes, criado para retratar cada ciclo de vida de quem tem nanismo, desde a infância até a fase adulta. A exposição teve a sua inauguração no 1º Congresso de Nanismo no Rio de Janeiro, depois uma linda cerimônia de abertura oficial na Assembleia Legislativa de SC.

Fotos: Aline Palaoro

Elida Oliveira exibe a gravidez em Vidas Iguais Tamanhos Diferentes

De acordo com a profissional, esta semente rendeu muitos frutos. “Muitas pessoas estavam sendo alcançadas com a informação. Amigos, espectadores, muitas pessoas nos procuraram tanto para saber mais a respeito, quanto para elogiar o trabalho”,  conta.

A Exposição já passou pelo Rio de janeiro, de forma breve, e por Florianópolis com uma passagem de um mês pela Assembleia e outra de dois meses no Floripa Shopping – viabilizado pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali).

Fotos: Aline Palaoro

Boneca Lorena Siqueira se misturando com as flores.

O próximo destino será o Rio Grande do Sul. A exposição vai ser recebida no Shopping Partage Rio Grande, a partir do dia 25 outubro de 2018 e permanecerá no local por um mês, com novidades que vamos adiantar aqui.

Noivas

Além de se encantar com as possibilidades de comunicação do projeto fotográfico exclusivamente voltado para o retrato da vida de quem tem nanismo, o olhar artístico e criativo de Palaoro lhe conduziu à uma releitura do ensaio que conquistou seu encanto, no primeiro momento.

Foto de Kenia Rio

Releitura de Aline Palaoro para o ensaio de noivas com Kenia RioResolveu convidar a estilista Midian Silva para participar desse novo projeto, desenhando vestidos de noiva para as modelos de baixa estatura. “Ela, com o coração muito generoso, aceitou e vestiu a camisa conosco. O novo ensaio aconteceu nesse último domingo (1º) e fará parte da exposição no Rio Grande do Sul, provavelmente pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), local já solicitado para sedear a exposição”, adianta a fotógrafa à nossa reportagem.

“Quando Aline entrou em contato comigo, no primeiro momento já me balançou o coração de emoção porque eu sabia que seria um desafio para minha vida profissional, como estilista: sonhar com elas o que toda mulher sonha: se vestir de noiva”, conta a designer de moda, Midian e acrescenta que ficou preocupada com o desafio da molagem e modelagem.

Foto de Kenia Rio

Modelos de noiva com a estilista Midian Silva“Quando tirei as medidas delas, não senti diferença nenhuma. Foi muito gostoso trabalhar isso com elas: a parte da modelagem. Os tamanho são diferentes como em qualquer uma de nós. A gente sente dificuldade em uma blusa que ficou apertada na frente, que nas costas é maior, no peito é menor”, pondera a estilista, que inclusive acredita na possibilidade de produção em larga escala voltada para este público.

Um Projeto de Vida

Encantada em perceber tudo o que poderia realizar trabalhando com a conscientização, Aline decidiu retratar apenas o Nanismo, dentro do cenário de inclusão social. “Tudo que fizemos até o momento não significa 1% daquilo que estamos preparando para a próxima exposição. Aliás, a exposição deixa de ser apenas uma mostra fotográfica e passa a ser um projeto onde dons e talentos se unem em benefício um do outro para gerar informação e, consequentemente, menos preconceito na sociedade”, diz a fotógrafa.

E as ideias não param de pipocar. Arrojado, vibrante e verdadeiro, o Projeto Vidas Iguais Tamanhos Diferentes vai virar um livro fotográfico em breve, em edição mais do que especial. “A ideia é intensificar o trabalho que já estamos fazendo, só de que forma mais consistente”, explica.

Foto de Kenia Rio

Vestidas de noivas elas inspiram designer e fotógrafa com seus sonhos

Esta etapa está programada para 2018. Serão realizadas fotografias com os gigantes das cinco Regiões do Brasil. Cada estado brasileiro vai receber a mostra relativa à sua região geográfica. “Iremos até a capital do estado para fazer a seleção das pessoas que participarão do projeto”, fala Aline em entrevista exclusiva para o Somos Todos Gigantes.

Enquanto isso, se você quiser participar deste ensaio lindo que valoriza as diferenças, gera informação e semeia respeito, clique neste link e responda as questões. Logo mais a equipe de Vidas Iguais Tamanhos Diferentes vai entrar em contato para te fotografar, independente da região do Brasil onde você resida.

Quem quiser saber mais sobre esta nova fase do projeto pode entrar em contato pelo email vidasiguaistamanhosdiferentes@gmail.com. Quem se interessar em conhecer mais de pertinho o trabalho da estilista Midian Silva não pode perder a segunda edição do desfile “Rio de Janeiro e seus Pequenos Detalhes” marcada para o dia 14 de outubro, a partir da 17 horas, no Memorial Municipal Getúlio Vargas.

Lembre-se: o compartilhamento é nossa moeda porque nossa maior riqueza é a mensagem passada com informação e seriedade. Conversar com quem já é tocado por essa causa é natural porque o tema já existe em sua vivência. Mas como tocar aqueles que nunca pararam para pensar na realidade das diferenças, por mais que plena? Com nossas histórias. Vamos multiplicar nossas histórias e elevar a consciência das pessoas em geral para além da estatura.

Rafaela Toledo

Comentários

4 respostas

  1. Quando recebi o convite para participar deste projeto tão especiais fiquei extremamente emocionada, pois pode compartilhar do melhor momento da minha vida!! Independente da limitação nada pode fazer desistimos dos nossos sonhos.
    Vidas iguais e tamanho diferentes é o projeto que estava faltando para mostrar para o mundo que nós pequenos somos seres incríveis, batalhadores, abençoados e protegidos por Deus.
    Parabéns a equipe responsável!!!
    Esta reportagem ficou ótima.

    1. Muito obrigada, Élida. Vocês ficaram maravilhosas. O projeto é incrível. A gente só contou a história linda que é de vocês. Parabéns pelo exemplo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

Natação e nanismo: quais os benefícios e pontos de atenção?

Prática do esporte sem acompanhamento pode provocar lesões, mas quando monitorada revela ser uma ferramenta potente na transformação da qualidade de vida das pessoas com a deficiência O sinal sonoro liberta para um mergulho profundo. “Na água eu dou tudo de mim, coloco na minha

Garoto com nanismo é campeão em jogos escolares

“Eu nunca tinha sido campeão e fiz gol até na final”, celebra Bernardo de 10 anos que descobriu mais uma paixão Um olhar técnico e humano plantou mais uma semente no futuro de uma criança e permitiu a união de um time que levou pra

Natação e nanismo: quais os benefícios e pontos de atenção?

Prática do esporte sem acompanhamento pode provocar lesões, mas quando monitorada revela ser uma ferramenta potente na transformação da qualidade de vida das pessoas com a deficiência O sinal sonoro liberta para um mergulho profundo. “Na água eu dou tudo de mim, coloco na minha

Garoto com nanismo é campeão em jogos escolares

“Eu nunca tinha sido campeão e fiz gol até na final”, celebra Bernardo de 10 anos que descobriu mais uma paixão Um olhar técnico e humano plantou mais uma semente no futuro de uma criança e permitiu a união de um time que levou pra