Turma da Mônica terá personagem com nanismo

Inspirado em uma criança real, a Turma da Mônica ganhou um personagem com nanismo. Na vida real, Bernardo, hoje com 8 anos, tem acondroplasia, o tipo mais comum da displasia e mora em Caxias do Sul (RS). A doença, que é genética, afeta o crescimento normal dos ossos e é um dos mais de 700 tipos de nanismo já identificados no mundo. O livro “Nosso amigo com nanismo”, será lançado no dia 25 de outubro, em São Paulo. A data foi escolhida de forma estratégica. É o Dia Nacional de Combate ao Preconceito Contra a Pessoa com Nanismo.

O livro, da editora Culturama, conta a história de Bernardo no seu primeiro dia de aula na Escola Limoeiro, onde estudam Mônica, Cebolinha, Magali, Cascão e outros personagens da turminha. Assim que chegam à sala de aula e encontram Bernardo, todos começam a questionar sua baixa estatura. A partir daí, ele conta sua história, fala sobre as dificuldades das pessoas com nanismo e mostra que somente o conhecimento e a informação podem tornar a nossa sociedade mais inclusiva.

Bernardo inspirou novo personagem

Mãe do Bernardo, Flávia Berti Hoffmann afirma que a inserção do personagem na turma mais famosa do país fará diferença não apenas para as crianças, mas para todas as pessoas que têm nanismo. “Temos que nos esforçar para mostrar para a sociedade que as pessoas com nanismo têm o direito de viver uma vida normal, e que o papel de todos é contribuir para que isso ocorra de uma maneira natural, sem preconceito. Sabemos que é importante conversar sobre esses assuntos com as crianças, para que elas cresçam entendendo e respeitando as diferenças, e a Turma da Mônica tem uma ótima aceitação com esse público, então, com certeza, esse personagem vai ter um papel extremamente importante para a causa do nanismo. Ver este livro pronto é a realização de um sonho”, acrescenta.

Presidente do Instituto Nacional de Nanismo (INN), Juliana Yamin conta que na comunidade, as famílias estão muito entusiasmadas. “É como se o personagem fosse o filho de cada um retratado na Turma da Mônica. É muito bacana a gente ver essas iniciativas, especialmente com relação às crianças. E digo isso porque temos feito um esforço muito grande para construir uma nova geração com uma nova mentalidade, para um novo momento do nanismo no Brasil. Tudo isso que é muito lúdico, contribui muito com o que temos feito de trabalho no movimento Somos Todos Gigantes e acaba reforçando tudo aquilo que a gente diz para as famílias quando precisamos fazer o acolhimento de uma família que chega neste novo universo. A gente deixa de aparecer como personagem da piada e passamos a aparecer como personagem comum, que interage com as outras crianças, apenas como alguém da idade delas”, completa.

Yamin pontua que quando se fala em nanismo, trata-se de uma condição rara que é mais difícil de encontrar no dia a dia. E é por esse mesmo motivo que a informação e a inclusão são tão importantes. “No momento em que uma criança encontrar outra com nanismo, é importante que elas não se surpreendam. Olha que benção pensar que dentro da história que as crianças estão acostumadas a ler, vão ter um personagem com nanismo e no dia em que encontrarem uma criança com nanismo, não haverá surpresa. Será apenas: ‘ah, que bacana, ele é igual ao Bernardo’”, finaliza.

Para a Mauricio de Sousa Produções, criar esse personagem foi um processo muito interessante e prazeroso. “É com muito orgulho que damos as boas-vindas ao Bernardo! A inclusão e a representatividade fazem parte do dia a dia da Turma da Mônica e é muito bom saber que conseguimos, cada vez mais, retratar tantas crianças ao redor do mundo. Temos certeza de que essa história e esse personagem vão contribuir para melhorar a vida das pessoas com nanismo”, pontua o desenhista Mauricio de Sousa.

Sobre o livro

O livro ‘Nosso amigo com nanismo’ será lançado pela editora Culturama, licenciada da Turma da Mônica desde 2017. A publicação, no formato 20×27 cm, terá 32 páginas ilustradas, capa em papel cartão e miolo em couchê.

Segundo o diretor-presidente da Culturama, Fabio Hoffmann, esse projeto é fundamental para que cada vez mais pessoas saibam o que é o nanismo. “Esse livro é muito especial para a Culturama porque certamente vai ajudar muitas pessoas. Não há nada mais gratificante do que publicar um livro em prol de uma causa tão importante e saber que isso vai fazer a diferença na vida de muita gente”, explica Fabio.

O livro tem como apoiadora a biofarmacêutica BioMarin, líder mundial no desenvolvimento e comercialização de terapias inovadoras para doenças genéticas raras. “Vencer o preconceito geracional é fundamental para possibilitar às pessoas com nanismo um melhor desenvolvimento, principalmente durante a infância”, afirma o diretor médico da BioMarin América Latina, Eduardo Franco. 

A BioMarin criou a campanha ‘Minha história vai além’, que tem o objetivo de falar sobre acondroplasia para garantir o acolhimento das pessoas com nanismo pela sociedade. Como parte da campanha, a biofarmacêutica vai distribuir exemplares do livro ‘Nosso amigo com nanismo’ para escolas, instituições e associações. Além disso, haverá painéis informativos em algumas estações de metrô de São Paulo: Higienópolis-Mackenzie (linha 4,  amarela) até o dia 31 de outubro; Alto da Boa Vista  (linha 5, lilás) e Vila Mendes Natal (linha 9, esmeralda) de 18 a 31 de outubro. 

Lançamento do livro

O evento de lançamento do livro ‘Nosso amigo com nanismo’ está marcado para o dia 25 de outubro, às 19h, na Livraria Cultura – Conjunto Nacional, localizada na Avenida Paulista, 2073, na cidade de São Paulo.

A data foi escolhida especialmente por marcar o Dia Nacional do Combate ao Preconceito às Pessoas com Nanismo.

O nanismo

O nanismo é uma doença genética que afeta o crescimento normal dos ossos, resultando em um indivíduo cuja altura é muito menor que a média de toda a população.

As características mais comuns do nanismo são a baixa estatura, pernas e braços pequenos e desproporcionais ao tamanho da cabeça e ao comprimento do tronco. O encurtamento ocorre principalmente na parte superior dos braços e nas coxas. Um indivíduo com nanismo alcança uma estatura entre os 70 cm e 1,40 m, dependendo da condição que o afeta.

Não há um levantamento oficial de quantas pessoas possuem esta condição no Brasil. Entretanto, a medicina estima que a cada 25 mil nascimentos, uma criança nasce com nanismo.

A falta de acessibilidade nos meios de transportes, prédios, banheiros públicos, etc. é uma das maiores dificuldades enfrentadas por esse grupo de pessoas. Além disso, a discriminação social torna-se um obstáculo para questões como o acesso dessas pessoas ao mercado de trabalho.

Sobre a Mauricio de Sousa Produções

A Mauricio de Sousa Produções (MSP) é a maior empresa de entretenimento do Brasil, responsável por uma das marcas mais admiradas do país, a Turma da Mônica. A MSP investe em inovação e produz conteúdos em todas as plataformas com a mais alta tecnologia, alinhando educação, cultura e entretenimento. No licenciamento, trabalha com 200 empresas que utilizam seus personagens em mais de 4 mil itens.

No universo digital, o canal no YouTube da Turma da Mônica já chegou a 14,5 bilhões de visualizações, sendo a maior audiência para Mônica Toy, conteúdo desenvolvido exclusivamente para esta plataforma; além do engajamento e interações orgânicos com os fãs em mídias sociais. Na área editorial, possui um dos maiores estúdios do setor no mundo e já tem mais de 450 títulos e mais de 1,2 bilhão de revistas em quadrinhos, responsáveis pela alfabetização informal de milhões de brasileiros.

Sobre a Culturama 

A Culturama é uma editora de livros que atua em diferentes mercados, como papelarias, bazares, livrarias, atacados, supermercados, lojas de preço único, bancas e grandes redes de varejo.

A grande missão da empresa é permitir que qualquer pessoa tenha condições de adquirir um livro. Há 19 anos no mercado, a Culturama já editou centenas de publicações infantis entre títulos próprios e licenciados. Atualmente, a editora possui as licenças de Disney, Marvel, Star Wars, Turma da Mônica, Galinha Pintadinha e Baby Shark. 

Sobre a Biomarin

A BioMarin é uma empresa global de biotecnologia que desenvolve e comercializa terapias inovadoras para pacientes com doenças genéticas raras e ultrararas graves e de ameaça à vida. O portfólio da empresa consiste em cinco produtos registrados no Brasil e várias moléculas candidatas em etapas clínica e pré-clínica.

Catherine Moraes

Jornalista por formação e apaixonada pelo poder da escrita. Do tipo que acredita que a informação pode mudar o mundo, pra melhor!
Comentários

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

Natação e nanismo: quais os benefícios e pontos de atenção?

Prática do esporte sem acompanhamento pode provocar lesões, mas quando monitorada revela ser uma ferramenta potente na transformação da qualidade de vida das pessoas com a deficiência O sinal sonoro liberta para um mergulho profundo. “Na água eu dou tudo de mim, coloco na minha

Garoto com nanismo é campeão em jogos escolares

“Eu nunca tinha sido campeão e fiz gol até na final”, celebra Bernardo de 10 anos que descobriu mais uma paixão Um olhar técnico e humano plantou mais uma semente no futuro de uma criança e permitiu a união de um time que levou pra

Natação e nanismo: quais os benefícios e pontos de atenção?

Prática do esporte sem acompanhamento pode provocar lesões, mas quando monitorada revela ser uma ferramenta potente na transformação da qualidade de vida das pessoas com a deficiência O sinal sonoro liberta para um mergulho profundo. “Na água eu dou tudo de mim, coloco na minha

Garoto com nanismo é campeão em jogos escolares

“Eu nunca tinha sido campeão e fiz gol até na final”, celebra Bernardo de 10 anos que descobriu mais uma paixão Um olhar técnico e humano plantou mais uma semente no futuro de uma criança e permitiu a união de um time que levou pra