Tipos de Hospedagem

Antigamente era mais complicado encontrar hospedagem a baixos preços quando a gente resolvia viajar. Era alugar uma casa ou ficar em algum hotel e, mesmo assim, fazer a pesquisa de preços era um desafio. Até nesse aspecto, a tecnologia digital tem facilitado conexões e diminuídos distâncias. Aquela viagem que parecia impossível por questões financeiras, pode acontecer porque existem várias maneiras de escolher uma acomodação menos onerosa (e até gratuita!!!). Será que você conhece as opções?

Este post veio para ajudar aquelas pessoas que querem vir para Goiânia dias 1º e 2 de novembro para o 2º Encontro Somos Todos Gigantes, consultar-se com especialistas experientes em Nanismo, participar das palestras e vivências e confraternizar com a gente, mas não se sente financeiramente preparado(a).

Além de oferecer algumas estratégias para a gente poupar dinheiro, a matéria tem o objetivo de informar sobre formas de hospedagem que muitos de nós nem sabem que existe. Assim é possível escolher uma opção adequada para sua necessidade específica. O que não dá é para perder nosso encontro porque já estamos morrendo de saudades! 

Quais hospedagens?

Em alguns casos, a hospedagem pode chegar a ser mais cara do que todo resto junto. 

Por padrão, temos a tendência de procurar hotéis logo de cara, algo que pode ser bem pesado para nossos bolsos. O que pouca gente sabe é que existe uma gama de possibilidades imensa, para todos os tipos de gostos e bolsos.

Aqui, buscamos explorar opções acessíveis, mas sem perder um mínimo de higiene e conforto. Ou seja, aquele basiquinho que podemos pagar e nos atende super bem. Observe as opções:

  • Hotel – Pode ser uma boa alternativa se a viagem for em casal.
  • Hostel ou Albergue – Econômico, ótimo para quem viaja sozinho e quer conhecer pessoas.
  • CouchSurfing – Gratuito!
  • Airbnb – Bom para quando viaja em grupo.
  • Permuta – Seria uma troca de favores, onde o viajante trabalha em troca de acomodação.

Conheça melhor cada tipo:

Hotel

Foto: Viajar com Pouco.

Certamente este é o tipo de hospedagem mais conhecido entre todos. Os hotéis existem há milhares de anos, tanto é que o registro de hotel mais antigo ainda em funcionamento, segundo o Guiness Book, é datado do ano de 718.

Os hotéis podem oferecer diversos tipos de serviços, desde o básico que seria somente o quarto, até piscina, sauna, academia, restaurantes e por aí vai.

Não é preciso nem dizer que, proporcionalmente aos serviços oferecidos, o valor da estadia aumenta. Diárias podem variar de R$ 50, por exemplo, até R$ 358.000,00! Isso mesmo, 358 mil reais por uma diária no 13 Hotel, em Macau, considerado o hotel mais caro do mundo atualmente.

COMO ENCONTRAR?

  • Hotel Urbano: Hotel Urbano é um aplicativo para agendar, reservar e inclusive fazer check-in em hotéis no mundo todo. Também é possível fechar pacotes de viagens completos com o serviço. É possível fazer reservas para estadias futuras, ou ainda de última hora. O app é brasileiro e tem mais possibilidades em solo nacional, embora também trabalhe com hotéis no exterior. Ele consegue utilizar a localização do usuário para encontrar hotéis próximos a ele, caso precise de uma reserva no momento. Você pode baixar para Android e IOS.
  • Hoteis.com: é um app para reservar hotéis e pousadas no mundo inteiro. Para buscar hotéis, é preciso selecionar o destino (cidade, bairro, praia), o dia de chegada, quantas noites irá ficar e o número de quartos e de pessoas. O aplicativo, então, dá, em lista ou no mapa, os hotéis que atendem aos requisitos. O app ainda traz uma lista de ofertas especiais próximas do usuário ou no local que ele escolher. Os hotéis podem trazer avaliações do público, que ajuda o usuário a escolher a melhor estadia. O problema do app é que muitas vezes ele dá hotéis que não estão tão próximos do local escolhido e muitos não estão avaliados. Estes problemas, provavelmente, são causados por falta de hotéis cadastrados e usuários. Uma grande vantagem é que com eles é possível parcelar quase todas as opções de hotéis em 12x sem juros! Você pode baixar em dispositivos Android, IOS e Windows Phone.
  • TripAdvisor: TripAdvisor é uma ferramenta para o usuário poder planejar suas viagens. O software possui espaço para comentários, opiniões, fotos, assim como fóruns em que é possível conversar com outras pessoas, as quais podem responder até mesmo perguntas mais específicas. O aspecto social deste aplicativo é o principal destaque. Além de hospedagem, você pode pesquisar sobre várias facilidades em torno de sua localidade como restaurantes, bares, teatros e opções de lazer. Um ponto interessante no TripAdvisor está na possibilidade de salvar páginas de hotéis, restaurantes, e atrações, em uma espécie de Favoritos, cujo objetivo é facilitar o usuário quando precisar encontrar alguma informação com facilidade. Você pode acessar online ou baixar o app para Android, IOS e Windows Phone.
  • Hotel Hoje: O Hotel Hoje é um aplicativo que ajuda a encontrar quartos vagos em hotéis pelo país, mesmo que na última hora. Com estabelecimentos de dezenas de cidades cadastrados, o app mostra diversas opções e ainda permite fazer a reserva para hospedagem. A ideia é ajudar quem foi surpreendido por uma viagem na última hora ou quem simplesmente esqueceu de fazer uma reserva, viajará no dia e precisa se hospedar com urgência. Você encontra o app disponível para IOS e Andoid.
  • Booking.com: é um app para reservar hotéis e pousadas no mundo inteiro. O Booking.com é o maior site do gênero, contando com uma base de locais gigante e com a garantia do melhor preço, sem taxas de reserva. Segundo o aplicativo, são mais de 250 mil diárias reservadas todos os dias. Para buscar hotéis, é preciso inserir o destino (pode ser um bairro, cidade, praia, etc), as datas de entrada e saída e o número de hóspedes. O app então dá os hotéis apropriados. Caso haja poucas opções disponíveis, ele ainda mostra alguns próximos ao local. O aplicativo ainda permite favoritar os hotéis que o usuário mais gostou e rever as pesquisas anteriores, para não perder ou esquecer de locais já vistos. Os hotéis normalmente tem notas, dadas pelos usuários do site, fotos e descrições detalhadas. Você pode acessar online ou baixar o aplicativo para Android, IOS e Windows Phone.

Hostel ou Albergue

Foto: Viajar com Pouco.

As hospedagens em hostels vêm crescendo constantemente, principalmente nas duas últimas décadas.

O conceito do hostel é bem parecido com o dos hotéis, com a grande diferença de que os quartos não são privados, mas compartilhados. Pode-se encontrar quartos com 4 pessoas até com 32, por exemplo.

Assim como em hotéis, também oferece diferentes tipos de serviços e atividades extras, porém em um estilo diferente. Podem atender desde pessoas que estão viajando à trabalho e só querem um lugar para dormir, até pessoas que buscam festas e bares. Lembrando que sempre existe o meio termo e em muitos deles, famílias são muito bem-vindas.

Apesar de ser considerado um estilo de acomodação para mochileiros e pessoas jovens, este cenário vem mudando constantemente. Cada vez mais, encontramos pessoas de todas tribos e idades por hostels no mundo.

COMO ENCONTRAR:

  • Hostelworld: Hostelword é um serviço gratuito para pesquisa e reserva de mais de dezenas de milhares de albergues, acomodações com custo pouco elevado. Com ele, o usuário pode realizar orçamentos para mais de 6000 destinos no mundo. Além disso, o usuário pode ver fotos e descrições dos hostels, localizá-los pelo mapa de acordo com a localização atual. Também é possível filtrar e ordenar a sua pesquisa para todos os tipos de albergues. A partir disso, pode fazer a reserva desejada. Para completar, é possível realizar o pagamento da reserva em vários tipos de moeda. Disponível para Android e IOS.
  • Worldpackers: O Worldpackers é uma plataforma que tem como maior concentração de opções, os hostels. Existem também opções para atividades sociais e permacultura. Custo: Existe uma taxa que é cobrada para cada confirmação de viagem. Mas, se você conseguir 20 indicações de amigos pelo Facebook, estará livre para quantas aplicações quiser. Quem não consegue 20 amigos hoje para fazer isso? Então, se você se esforçar só um pouquinho, será GRÁTIS!

Quartos ou Casas 

Foto: Viajar com Pouco.

Antigamente para alugar uma casa ou quarto, era preciso a gente conhecer o lugar ou ter algum amigo que pudesse indicar um lugar legal, de pessoas de confiança.

Atualmente existem sites e apps como o Airbnb que usa um conceito de locação de casa temporária, seguindo a mesma ideia que conhecemos para alugar chácaras, por exemplo.

Pessoas colocam à disposição suas casas ou mesmo quartos para alugar enquanto estão fora (ou não). Este método de acomodação tem crescido cada vez mais, por ser prático e cômodo. Te faz sentir em casa (ou não, rs).

É importante ter em mente que você vai estar hospedado dentro da casa de alguém e está sujeito à seus padrões de higiene, organização e educação. Muitas das vezes, os anfitriões ficam em casa durante a estadia (pelo menos foram assim as duas experiências no app vividas por esta repórter. Posso compartilhar que uma delas foi extremamente boa e a outra, um pesadelo).

É imprescindível pesquisar bem antes de fechar, escolher os Superhosts que são anfitriões campeões de avaliações do público e mesmo assim você pode ter uma surpresa.

Mais recomendado para quando viajamos em grupos, porque na divisão por mais pessoas, tende a ficar mais barato.

É muito importante ler todas as normas antes de aceitar para evitar que as surpresas sejam desagradáveis.

Inclusive, você pode ganhar dinheiro também hospedando pessoas na sua casa.

COMO ENCONTRAR:

  • Airbnb : Airbnb é um serviço comunitário que permite aos usuários anunciar ou alugar acomodações em todo o mundo pela internet ou pelo smartphone com Android ou iOS. Disponível em várias partes do mundo, o Airbnb já conta com milhões de usuários que oferecem, todos os dias, acomodações em quartos, apartamentos, flats ou casas, com valores diversos. O serviço conta com um mecanismo de busca por cidades e países. Ainda há como filtrar a pesquisa por bairros, número de quartos, comodidades e até estipular um limite de preço.

Permuta

Foto: Viajar com Pouco.

A acomodação em permuta provavelmente é a menos conhecida e a menos usada atualmente, mas nem por isso a torna menos importante.

Como funciona? Existem hostels, fazendas, casas e outros lugares que aceitam pessoas e cedem camas (as vezes em quarto compartilhado, as vezes em quarto privativo) em troca de algumas horas de trabalho.

Muitos destes lugares inclusive oferecem alimentação e outros benefícios, como lavanderia, desconto em bebidas no bar e muito mais.

A grande questão é que poucos aceitam estadias curtas, geralmente visam mais de 2 semanas. Então se o seu objetivo for fazer viagem rápida, entre 2 e 4 dias na cidade, essa não é para você. Mas se estiver com tempo, vale a pena estudar.

Alguns dos tipos de trabalho que você poderá fazer são: limpeza, recepção, barista, trabalhos manuais, permacultura e até mesmo cuidar de cachorros, dentre muitas outras atividades.

COMO ENCONTRAR:

  • Workaway: O Workaway é uma das plataformas mais diversificadas e a mais reconhecida mundo afora. Existem hostels, fazendas, estações de ski e casas. A maior concentração é de fazendas e casas. Custo: Para se registrar no Workaway, você terá duas opções, cadastro individual ou de casal/dois amigos. A taxa é cobrada anualmente. 
  • Helpx: O Helpx tem uma proposta similar ao Workaway, porém vemos como uma plataforma um pouco mais limitada, mas não deixa de ser uma opção, principalmente se você quiser economizar, pelo seguinte fator: o registro inicial é GRÁTIS. Porém, apesar de fazer todo preenchimento do seu perfil, você não poderá entrar em contato com os responsáveis pelos anúncios, somente eles com vocês, se forem assinantes. 
  • Trusted Housesitters: Essa vejo como uma das melhores plataformas hoje em dia. Com ela, você vai ter hospedagem de graça em troca de cuidar dos pets e manter a casa em ordem. Só! Os donos, quando precisam viajar e não podem levar os bichanos, colocam a casa à disposição para quem queira estar ali presente, cuidando e mantendo organizado. Você terá o resto do dia para descansar, passear com os cachorros, ver filme, trabalhar, o que quiser. Tem um custo anual em dólares.

CouchSurfing

Foto: Viajar com Pouco.

O CouchSurfing, em tradução livre seria “Surfando no sofá” e a ideia é exatamente essa.

Pessoas conectadas pelo mundo todo através da plataforma CouchSurfing dispostas a ceder o sofá de casa para um viajante.

O serviço é gratuito tanto para usar a plataforma quanto para se hospedar, eles apenas pedem uma colaboração para se tornar um membro verificado e ajudar a comunidade. A grande questão aqui é que tanto o hóspede quanto o anfitrião precisam estar em sintonia para que a troca exista, tanto em gostos e costumes, quanto com o que representa o CouchSurfing.

Ele é mais do que uma simples acomodação gratuita, é uma troca de experiências e valores. Pessoas que usam querem conhecer novas pessoas e culturas do mundo todo, provavelmente vão querer conversar com você, te levar para passear, compartilhar um pouco das habilidades e experiências de vida que tem.

É algo bem interessante, já que tem a possibilidade de conhecer mais a fundo a cultura do lugar, por alguém que é dali, ou mora no lugar há algum tempo. Isso é sempre muito valioso, principalmente para quem tem um objetivo específico na cidade como o 2º Encontro STG e precisa de algumas dicas sobre como se locomover pela cidade que desconhece.

COMO ENCONTRAR:

  • CounchSurfing: Couchsurfing é um serviço que conecta membros a uma comunidade global de viajantes. Você pode encontrar um lugar para ficar ou compartilhar sua casa e cidade natal com os viajantes. Couchsurfers organizam eventos regulares em 200.000 cidades ao redor do mundo. Há sempre algo para fazer e novos amigos para conhecer. Primeiro você preenche seu perfil com cuidado porque será a sua base, um reflexo de você: seu estilo de vida, sua missão e o que é importante para você. Ter um perfil completo é a melhor maneira de se conectar com as pessoas, seja para o evento semanal de sua cidade ou para hospedar um convidado. Aqui você pode informar as pessoas se estiver viajando ou se quiser hospedar. Não deixe de incluir fotos.

Viu que com um pouquinho de planejamento é possível vir nos encontrar em novembro? Mesmo com a grana curta? Pois é! Não tem desculpa! Fique atento para não perder os prazos de inscrição e as novidades sobre o evento. Cada um de vocês é imprescindível para realizarmos o maior de nossos encontros e reunirmos o máximo de pessoas e experiências em um só local. (Sem falar que quanto mais gente, melhor a diversão!) Estamos esperando vocês! 😉

com informações de Viajar com Pouco e Exame.

Rafaela Toledo

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

A conexão de mãe que abraçou centenas de outras mães

Neste Dia das Mães, contamos histórias de mulheres que são fio condutor na luta por proteção e direitos dos filhos com nanismo “Não consigo me imaginar não sendo mãe. A gente se doa, se dedica pra vê-los se tornando homens maravilhosos”: Francielle Ferreira Ribeiro “Ser

A conexão de mãe que abraçou centenas de outras mães

Neste Dia das Mães, contamos histórias de mulheres que são fio condutor na luta por proteção e direitos dos filhos com nanismo “Não consigo me imaginar não sendo mãe. A gente se doa, se dedica pra vê-los se tornando homens maravilhosos”: Francielle Ferreira Ribeiro “Ser