Os humanos que habitam as histórias

Encerramos com sucesso o quadro Vida de Gigante e resolvemos contar para vocês também um pouco da história dessa linda campanha que conquistou o Brasil

Encerramos com sucesso o quadro Vida de Gigante e resolvemos contar para vocês também um pouco da história dessa linda campanha que conquistou o Brasil

Foto: Tudo Sobre Minha Mãe/ Biel e Juliana em Brasília tentando a provação do Dia Nacional do Combate ao Preconceito Contra as Pessoas com Nanismo

 

 

Após mais de dois meses e 10 histórias de vida compartilhadas, encerramos nesta semana o quadro Vida de Gigantes. Foi tão profundo e motivador que resolvemos entrar no jogo e contar nossa história para vocês.

 

Muitos viram de perto o nascimento da campanha Somos Todos Gigantes e a maioria acompanhou a “adolescência” dela com o portal, construído sob o esforço de cada colaboração e o carinho verdadeiro dos corações envolvidos.

 

A idade adulta deste sonho está chegando e temos vários planos para melhorar a sua experiência de leitura e navegabilidade. O passo inicial foi o quadro Vida de Gigante, no qual convidamos vocês a se apresentarem, ensinarem e aprenderem com experiências reais. O segundo passo foi a publicação, nesta semana, da Pesquisa de Público e Satisfação, por meio da qual vamos estudar as melhores formas de chegar até você e o tipo de informação mais relevante e necessária para cada um dos nossos públicos.

 

(Se ainda não participou, por favor, clique aqui e em dois minutos você já terá contribuído para melhorar a usabilidade e o conteúdo do site).

 

Agora chegou a nossa vez. Vamos contar a história do Somos Todos Gigantes, mas lembre-se: estamos só começando! O conteúdo abaixo pode ser revisitado na aba Sobre no menu superior do portal, a qualquer momento. 😉

 

Quem Somos Nós

Nós somos médicos, advogados e jardineiros. Somos bancários e banqueiros. Somos floristas e blogueiros. Nós somos gente urbana e fazendeiros. Somos pessoas simples e famosas. Nós somos todos os nossos esforços e a compreensão pela ausência dos outros. Somos qualquer um e somos muito especiais, um a um.

 

Nós somos aqueles que cozinham suas refeições e aqueles que digerem o que vocês preparam. Nós somos a audiência para seus filmes e também somos quem cria os roteiros. Nós somos a história e a ciência. Somos a soma de tudo o que já fizemos e a falta que ainda emperra.

 

Nós somos a luta contra qualquer desigualdade, mas também somos a compreensão que ensina resistência sem luta. Somos a indignação e a esperança de seu fim. Nós somos pessoas pequenas, médias e grandes construindo uma realidade mais justa. Nós #SomosTODOSgigantes.

 

O objetivo desta campanha que acabou se tornando um portal é informar, esclarecer e unir os gigantes do Brasil. O impossível não existe. Não estamos empenhados apenas em combater o preconceito mas em provocar a reflexão: é suficiente tratar bem quem tem nanismo? Evitar comentários maldosos? Ou o que precisamos mesmo é de inclusão, acessibilidade e amor?

 

Nossa união surgiu da mobilização iniciada pela ativista Kênia Rios, presidente da Associação de Nanismo do Estado do Rio de Janeiro (ANAERJ), em prol da instituição de uma data no Brasil que fosse referência para o combate ao preconceito contra as pessoas com nanismo. Sua meta, a princípio, era reunir pessoas em uma audiência pública em Brasília cuja pauta era a discussão do projeto do Senador Romário Faria para consolidar uma data com este propósito.

 

Os esforços de Kênia contaram com o apoio de várias pessoas, dentre elas do advogado Marlos Nogueira e da empresária Juliana Yamin, pais do youtuber Biel. Assim no dia 16 de fevereiro de 2016, o PLS 657/2015 foi aprovado com sucesso frente a uma multidão de envolvidos que pôde perceber o poder da união.

 

Posteriormente, dia 31 de julho de 2017, o Presidente Michel Temer institui a Lei 13. 472/2017 que institui o Dia Nacional do Combate ao Preconceito Contra as Pessoas com Nanismo, celebrado em 25 de outubro no Brasil e em mais de 25 países em homenagem ao ator americano Billy Barty, criador de uma associação que, na década de 50, lutava pelos direitos das pessoas com nanismo e por tratamento médico adequado à condição.

 

O nanismo foi reconhecido como deficiência física no Brasil em 2004 e desde então foi incluído nas leis que beneficiam e garantem tratamento (confira em DIREITOS). No entanto, muito do que é previsto em leis ainda não é praticado de forma efetiva no país.

 

Nosso objetivo é unir as pessoas e informar. Fortalecer seu poder de ação e orientar as famílias eventualmente confusas em qualquer das implicações dos mais de 400 tipos de nanismo.

 

Muito pouco se sabe sobre nanismo no mundo. Este site pretende oferecer diálogo, indicar respostas e gerar conforto para mães, pais e envolvidos com o universo dos gigantes. A intenção é convergir em um local seguro toda dúvida e questionamento acerca da condição.

 

Acreditamos que o preconceito é vencido com a arma branca e suave da informação. Esperamos que o portal Somos Todos Gigantes seja semeador de uma sociedade mais inclusiva, onde as diferenças são vistas e respeitadas, mas principalmente, esperamos ajudar pessoas.

 

E você? Já sentiu que o #STG te ajudou em algum momento? Ou a algum de seus familiares? Conta para nós aqui nos comentários? Como foi?

 

Essa é nossa história até aqui mas ainda há muito o que escrever. Contamos com suas dicas sobre os temas que mais ajudaram a esclarecer dúvidas e resolver dificuldades. Vamos expandir o alcance destes benefícios. Compartilhar é espalhar a semente do bem em várias direções e participar é ajudá-la a germinar.

Rafaela Toledo

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

Natação e nanismo: quais os benefícios e pontos de atenção?

Prática do esporte sem acompanhamento pode provocar lesões, mas quando monitorada revela ser uma ferramenta potente na transformação da qualidade de vida das pessoas com a deficiência O sinal sonoro liberta para um mergulho profundo. “Na água eu dou tudo de mim, coloco na minha

Garoto com nanismo é campeão em jogos escolares

“Eu nunca tinha sido campeão e fiz gol até na final”, celebra Bernardo de 10 anos que descobriu mais uma paixão Um olhar técnico e humano plantou mais uma semente no futuro de uma criança e permitiu a união de um time que levou pra

Natação e nanismo: quais os benefícios e pontos de atenção?

Prática do esporte sem acompanhamento pode provocar lesões, mas quando monitorada revela ser uma ferramenta potente na transformação da qualidade de vida das pessoas com a deficiência O sinal sonoro liberta para um mergulho profundo. “Na água eu dou tudo de mim, coloco na minha

Garoto com nanismo é campeão em jogos escolares

“Eu nunca tinha sido campeão e fiz gol até na final”, celebra Bernardo de 10 anos que descobriu mais uma paixão Um olhar técnico e humano plantou mais uma semente no futuro de uma criança e permitiu a união de um time que levou pra