Menor casal do mundo recebe primeira dose de vacina contra Covid-19

Paulo Gabriel da Silva Barros e Katyucia Barros, conhecidos como o menor casal do mundo, se imunizaram contra a Covid-19, em Itapeva, São Paulo. O início da imunização, que ocorreu há 20 dias, foi compartilhado pelo Instagram dos influenciadores que acumula mais de 84,8 mil seguidores. O recado é simples: vacinem-se.

Katyucia diz que ao longo da pandemia, os dois decidiram manter o máximo possível de isolamento social e também os cuidados com higiene. “Nosso maior cuidado foi se isolar. Graças a Deus nas nossas famílias não tivemos perdas, mas claro, perdemos pessoas conhecidas”, diz a mulher. O marido afirma que com grau elevado de Cifose e Escoliose tinha ainda outros medos como a necessidade de entubação em caso de ser infectado. “A vacina é importante não apenas para quem tem nanismo, claro, mas pra todas as pessoas”.

Os dois se conheceram pelo Orkut, e por quatro anos Paulinho e Katyucia namoraram à distância. Depois disso, moraram juntos por mais quatro anos antes de oficializar a união e foi aí, em 2010, que entraram para o Guiness Book como o menor casal do mundo. Paulo mede 90 centímetros e Katyucia 91. 

 

Catherine Moraes

Jornalista por formação e apaixonada pelo poder da escrita. Do tipo que acredita que a informação pode mudar o mundo, pra melhor!
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

A conexão de mãe que abraçou centenas de outras mães

Neste Dia das Mães, contamos histórias de mulheres que são fio condutor na luta por proteção e direitos dos filhos com nanismo “Não consigo me imaginar não sendo mãe. A gente se doa, se dedica pra vê-los se tornando homens maravilhosos”: Francielle Ferreira Ribeiro “Ser

A conexão de mãe que abraçou centenas de outras mães

Neste Dia das Mães, contamos histórias de mulheres que são fio condutor na luta por proteção e direitos dos filhos com nanismo “Não consigo me imaginar não sendo mãe. A gente se doa, se dedica pra vê-los se tornando homens maravilhosos”: Francielle Ferreira Ribeiro “Ser