Lugares Inacessíveis

As leis de acessibilidade existem desde o ano 2000 e empresas públicas e privadas já tiveram tempo para se adequar, mas todos sabemos que a realidade no Brasil deixa a desejar no aspecto acessibilidade de espaços urbanos.

O mundo não foi projetado para agregar as diferenças e o fato é que os espaços urbanos não estão equipados para tratar com igualdade pessoas com baixa estatura ou mobilidade reduzida.

Uma das maiores dificuldades para quem tem Nanismo é conviver com a falta de acesso nos trajetos urbanos. Tarefas corriqueiras se tornam obstáculos por isso precisamos alertar governo, empresas e sociedade civil sobre as necessidades que nem sempre estão evidentes para os olhos de quem não está de olho na questão.

Hoje, 19, o Somos Todos Gigantes convidou uma modelo super especial para estrelar este post com sua crítica pessoal à falta de acessibilidade dos espaços urbanos. Paula Lima é estudante de direito, palestrante e autora do canal @babadosdapequena onde ela debate acessibilidade e outros temas ligados à condição da baixa estatura.

Assista Paula falando sobre acessibilidade neste programa de entrevistas do qual também participaram nossa querida Verônica Ned e Gabriel Araújo da Brasa Seleção

Paula foi encorajada pela nossa equipe a registrar locais que merecem bronca ou medalha no quesito acessibilidade. Fizemos a parceria com ela há algum tempo e agora vamos aos resultados desta pesquisa.

Foram muitos registros, por isso vamos começar pelo post em que reunimos as críticas desta gigante arretada na seleção de hoje. Mas fiquem atentos porque logo mais vamos publicar imagens dos lugares que merecem nosso reconhecimento e apoio por terem um olhar sensível às diferenças.

Todas as fotos são de autoria e propriedade do @babadosdapequena.

Bilheteria da Viação Garcia na Rodoviária Barra Funda em São Paulo (SP).

 

Burguer King do SP Market em São Paulo (SP).

 

Buffet self service do Hotel Íbis Budget no centro do Rio de Janeiro (RJ).

 

Bilheteria do Metrô da Estação Portuguesa Tietê em São Paulo (SP).

 

Lanchonete Omine na cidade de Cajati (SP).

 

Banheiro do Posto da Rede Graal em Resende (RJ).

 

Banheiro da Faculdade Faculdades Integradas do Vale do Ribeira (Unisepe) em Registro (SP).

 

Catraca de Ônibus da Viação Princesa dos Campos. Paula tentava desembarcar na cidade de Cajati (SP).

 

Autoatendimento do Banco Santander da Cidade de Cajati (SP).

 

Banheiro da TR3S – Steak House em Registro (SP).

 

Hotel Íbis Budget Centro Rio de Janeiro (RJ).

 

Catraca de Ônibus da Viação Princesa dos Campos para desembarque na cidade de Cajati (SP).

 

Sala de Xerox e Impressões na Faculdades Integradas do Vale do Ribeira (Unisepe) em Registro (SP).

 

Sacolão do Mercado Dia em Cajati (SP).

 

Adaptação para utilização do Banco Santander Cajati (SP). Paula sempre carrega o banquinho portátil, conforme conta no vídeo.

 

Hotel Blu Terrace na cidade de Blumenau (Sc).

Rafaela Toledo

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

Natação e nanismo: quais os benefícios e pontos de atenção?

Prática do esporte sem acompanhamento pode provocar lesões, mas quando monitorada revela ser uma ferramenta potente na transformação da qualidade de vida das pessoas com a deficiência O sinal sonoro liberta para um mergulho profundo. “Na água eu dou tudo de mim, coloco na minha

Garoto com nanismo é campeão em jogos escolares

“Eu nunca tinha sido campeão e fiz gol até na final”, celebra Bernardo de 10 anos que descobriu mais uma paixão Um olhar técnico e humano plantou mais uma semente no futuro de uma criança e permitiu a união de um time que levou pra

Natação e nanismo: quais os benefícios e pontos de atenção?

Prática do esporte sem acompanhamento pode provocar lesões, mas quando monitorada revela ser uma ferramenta potente na transformação da qualidade de vida das pessoas com a deficiência O sinal sonoro liberta para um mergulho profundo. “Na água eu dou tudo de mim, coloco na minha

Garoto com nanismo é campeão em jogos escolares

“Eu nunca tinha sido campeão e fiz gol até na final”, celebra Bernardo de 10 anos que descobriu mais uma paixão Um olhar técnico e humano plantou mais uma semente no futuro de uma criança e permitiu a união de um time que levou pra