Férias Acessíveis

Julho está chegando e o turismo deve ser acessível quando os destinos são avaliados pelos viajantes

Julho está chegando e o turismo deve ser acessível quando os destinos são avaliados pelos viajantes

Foto: fotografia.folha.uol.com.br

 

 

Estamos entrando no mês de junho e os planos de viagem para a temporada de julho já devem estar avançados para aqueles que estão com esta pretensão. Neste momento muitas famílias se preparam para tirar um tempinho da rotina cansativa, pedir férias do trabalho para descansar e reservar espaço na agenda para os entes queridos. A escolha do destino certo é muito importante para os planos de quem quer passar dias descontraídos e confortáveis.

 

Por isso é essencial observar quais locais estão mais preparados para receber as pessoas com igualdade de acesso e consequentemente, de entretenimento e oportunidade de diversão nestas férias. O mais complicado é que o mundo foi idealizado pensando no “homem ideal” e não nas pessoas reais, cada uma diferente da outra. As cidades não foram desenvolvidas para atenderem as necessidades dos idosos, dos cegos, dos pequenos, das pessoas que têm limitações físicas como membro amputados ou necessidade de dispositivos de apoio como cadeiras de roda e muletas.

 

Medidas simples, como portas adaptadas, rampas, corrimãos e avisos sonoros, são adotadas por alguns países, estados e cidades com mais propriedade do que em outros. No Brasil, hotéis, resorts e pousadas devem se adaptar às diretrizes de acessibilidade conforme disposto no Decreto 5.296 de 2004, redação descrita no inciso VII do artigo 8º. Mas a realidade ainda está bem distante da teoria e da lei.

 

Para que viajar seja uma realidade viável para todos, independente da pessoa ter mobilidade reduzida, idade avançada ou dificuldade com algum dos sentidos, o site Turismo Acessível (http://www.turismoacessivel.gov.br/ta/), desenvolvido pelo governo, listou alguns itens relevantes ao procurar um destino turístico adequado.

 

Confira o que você deve observar antes de fazer a sua reserva e comece a pesquisar:

 

  • Existem vagas de veículos reservadas perto do acesso?
  • As calçadas são antiderrapantes e antitrepidantes? Possuem inclinações aceitáveis e não possuem obstáculos?
  • Há rebaixamento do meio-fio (rampa) nas calçadas?
  • A rampa de acesso possui inclinação aceitável e corrimãos em duas alturas?
  • As portas de acesso estão livres de barreiras?
  • Os corredores são acessíveis e livres de barreiras?
  • Os pisos da edificação são antiderrapantes?
  • A escada possui corrimão dos dois lados e piso antiderrapante?  A escada possui faixa contrastante nos degraus, braile e anel nos corrimãos?
  • Existe elevador para cadeira de rodas ou plataforma elevatória? O elevador possui braile na botoeira e anúncio verbal?
  • Há piso tátil de alerta nos obstáculos suspensos, desníveis, escadas, rampas e elevadores? Existe piso tátil direcional até o local de informações ou pontos relevantes?
  • Os balcões de atendimento são acessíveis, incluindo caixas, guichês e bilheterias? Os balcões de autoserviço (buffet) são acessíveis? Os equipamentos de autoatendimento são acessíveis?
  • Existem sanitários de uso público acessíveis?
  • A área de lazer é adaptada (piscina, brinquedos, quadras, etc.)?
  • Existem assentos para obesos? Existem assentos reservados para pessoa com mobilidade reduzida? Há espaços reservados para pessoa em cadeira de rodas com seu acompanhante?
  • Existem mesas reservadas e com altura adequada?
  • Existem dormitórios acessíveis? O banheiro do dormitório é acessível? O mobiliário do dormitório é acessível?
  • Há dispositivo de chamada nos sanitários para casos de emergência?
  • Existe vestiário acessível?
  • Existe fraldário infantil?
  • Há sinalização de emergência luminosa nas áreas comuns? Há sinalização de emergência sonora nas áreas comuns?
  • Há sinalização luminosa nos apartamentos? Há sinalização sonora nos apartamentos?
  • Há sinalização dos locais e equipamentos acessíveis com os símbolos internacionais?
  • Há sinalização em braile, alto relevo nas áreas comuns e junto a informações importantes? Há sinalização em braile e alto relevo nos apartamentos?
  • O site é acessível para leitores de telas?
  • Existe cardápio em braile?
  • Todo material impresso está disponível em formato digital para leitores de tela ou em braile?
  • Há intérprete de LIBRAS disponível?
  • Possui pessoal treinado para atendimento à pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida?
  • Oferece produto ou serviço turístico customizado para a pessoa com deficiência?
  • Existe telefone com transmissão de texto?
  • Possui áudio-guia? Possui vídeo-guia?
  • Possui mapa tátil ou maquete?

 

Esta lista deve ser observada por estabelecimentos e governos na abordagem da acessibilidade e na adequação às leis de acesso já instauradas no Brasil, como é o caso do decreto já mencionado anteriormente, e das Leis da Promoção da Acessibilidade de número 10.098/2000.

 

Para evitar surpresas desagradáveis, você pode fazer um contato prévio com a gerência do hotel que pretender visitar e enviar um email com estas perguntas, ou selecionar apenas aquelas tocantes às suas necessidades e da sua família e/ou amigos. Desta forma, você consegue adequar sua demanda à disponibilidade da empresa e escolher o local perfeito para passar os seus dias de descanso na mais perfeita harmonia. Exatamente como você merece.

 

Agora é só relaxar, se concentrar nos planos de viagem e sonhar alto. Para não se esquecer de nada, antes de embarcar, faça um check list. Coloque na ponta do lápis tudo aquilo que você quer fazer durante a sua viagem, separe roteiros e mapas. Isso pode poupar e organizar seu tempo. Pesquise os locais mais interessantes da cidade, os eventos que vão acontecer durante sua estadia e programe direitinho tudo o que quer fazer para aproveitar melhor o passeio.

 

Outra dica quente do Somos Todos Gigantes é fazer uma listinha de itens essenciais. Escreva em um papel (pode ser uma nota no celular, porque é mais fácil não perder!) tudo aquilo que você não pode esquecer de levar como documentos pessoais, protetor solar, boné, roupa de banho e não se esqueça do sorriso. Nas férias não cabe mau humor. Lembre-se de aproveitar. Se permita viver. Seja você mesmo o autor do seu astral. Gostou? Compartilhe, curta e deixe seu comentário. não se esqueça de nos contar como foram as suas férias! Aproveite bastante! 

 

com informações de Turismo Acessível

 

 

Rafaela Toledo

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

Somos Todos Gigantes marcado na pele 

Pai de criança com síndrome raríssima faz tatuagem em homenagem ao movimento; família é de Feira de Santana, na Bahia, e participou pela primeira vez de encontro em 2023 As bagagens de vida de Maysa, Anderson e Malu são cheias de desafios, lutas, transformações e

Somos Todos Gigantes marcado na pele 

Pai de criança com síndrome raríssima faz tatuagem em homenagem ao movimento; família é de Feira de Santana, na Bahia, e participou pela primeira vez de encontro em 2023 As bagagens de vida de Maysa, Anderson e Malu são cheias de desafios, lutas, transformações e