Brasa Seleção convidada para o Copa América de Futebol

A gente tem acompanhado o empenho dos atletas de baixa estatura para concretizar a Brasa – seleção brasileira de futebol de pessoas com nanismo. No último mês de setembro acompanhamos a saga dos gigantes do futebol brasileiro, recebendo a seleção Argentina de Futebol de Talla Baja para um amistoso na cidade do Rio de Janeiro. O resultado foi 7×5 para a Argentina. Agora, a Brasa foi convidada para a Copa América de Futebol e a gente quer a revanche!

A ideia de formar um time exclusivamente com pessoas de baixa estatura no país surgiu quando a mãe do jogador argentino Facundo Rodrigues esteve no Rio e uniu sua criatividade à de José Carlos Rosário, fundador do time. Saiba mais aqui.

Foto de Divulgação
Foto de Divulgação
Brasa Seleção com Alexandre, Yuri, Ronaldo, Leonardo, João Paulo, Capacidade (em pé), César, Bruno, Vinicius, Daniel e Oromar (agachados).

Com ajuda deles e dos Gigantes do Norte – um time já bastante conhecido no Brasil pelo seu bom desempenho com equipes de média estatura -, José Carlos recrutou a equipe formada principalmente por jogadores do Rio, São Paulo e Pará.

“A maior parte do grupo vem do Rio de Janeiro, fazemos parte do time Carioquinhas, time de anões do Rio”, conta Vinicius Rocha, 26, auxiliar administrativo e representante da equipe no estado do Rio.

Foto de Divulgação
Foto de Divulgação
Vinicius Rocha, atleta entrevistado com exclusividade pelo STG.

Ele conta ainda que a intenção de José Carlos é realizar uma Copa do Brasil com as seleções regionais de gigantes e selecionar os melhores para integrar a Brasa Seleção ainda antes da Copa América.

O evento que vai acontecer em outubro deste ano, na Argentina. Segundo Vinicius, é muito importante para a equipe participar para dar maior visibilidade ao esporte no país e estimular o reconhecimento da modalidade como esporte paralímpico. “Estamos aproveitando a oportunidade pelo fato do presidente do comitê paralímpico ser brasileiro, o Andrew Parsons, e com o apoio de grandes figuras do esporte como Zico e Romário”, arremata o atleta sobre o momento propício.

“Precisamos de apoio para compra de materiais esportivos adequados para treino, um treinador físico que esteja apto para a preparação de pessoas com baixa estatura e reconhecimento da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para que sejamos os representantes oficiais da seleção brasileira de futebol de pessoas com baixa estatura”, explica Vinicius acrescentando que o time já tem o apoio do Coronel Nunes, atual presidente interino da CBF.

É agora que sua ajuda será muito bem vinda! A Brasa Seleção precisa de patrocínio para dar vida ao sonho de muitos gigantes que querem brilhar no futebol, como nosso querido Montanha brilha no Halterofilismo. (Leia aqui a última postagem sobre Luciano Bezerra Dantas, O Montanha).

Eles ainda não contam com patrocínio e esta é uma ótima oportunidade para quem quiser investir no esporte brasileiro e ajudar a construir uma realidade mais inclusiva, justa e igualitária.

Foto de Divulgação
Foto de Divulgação
Amistoso entre Brasa Seleção e a Seleção Argentina de Futebol Talla Baja.

É também uma oportunidade para empresas socialmente responsáveis levantarem sua bandeira pelo respeito com às diferenças e conseguir isenção fiscal. Vale a pena conferir as leis de insenção e participar desta jornada de construção do mundo em que queremos viver. 😉

Os atletas da seleção situados no Rio de Janeiro treinam semanalmente. Os que residem em outros estados dependem das convocações realizadas com três meses de antecedência.

“Só que temos pagar do próprio bolso. Pelo amor ao esporte e vontade de participar, realizando nosso sonho”, conclui o jogador sobre a dificuldade de manter o esporte profissional sem apoio financeiro que subsidie as necessidades do grupo.

Novamente, se você não tem condição de patrocinar, isto não quer dizer que não pode ajudar de alguma forma. Compartilhe este post, converse com os amigos empresários. Esta é uma causa onde, quando engajados, todos ganhamos. Atletas, empresas, sociedade e país.

Rafaela Toledo

Comentários

7 respostas

    1. Imagina! O mérito é de cada jogador e da equipe toda. Estamos na torcida pelo avanço do esporte no Brasil! Muito obrigada pelo carinho!

      1. Boa Tarde, Rafaela. Prazer me chamo Matheus Pereira Gomes, tenho 20 anos, também tenho nanismo, curso Direito e participo de campeonato das faculdades daqui de Teresina-PI na modalidade futebol de salão jogando com diversos tipos de pessoas. Não conhecia que tínhamos uma seleção brasileira de futebol para nanismo. Gostaria de saber se têm testes ou como faz pra conhecer e adentrar? Esta é uma matéria, na qual o Globo Esporte/PI fez comigo. https://globoesporte.globo.com/pi/noticia/com-nanismo-pivo-ajuda-a-criar-time-de-futsal-e-vira-orgulho-em-torneio-assista.ghtml

        1. Que legal, Matheus!!! Faz assim: envie seu número de telefone inbox em nosso perfil do Facebook, se intensificando e eu te coloco em contato com a turma da Brasa Seleção. 😉

  1. Que incrível ver o esforço e dedicação dos atletas da Brasa! Apesar do resultado anterior, estão prontos para uma revanche na Copa América de Futebol. Uma bela iniciativa, inspirada na criatividade e determinação. Para mais informações sobre eventos esportivos, recomendo dar uma olhada em https://autoroulette.com.br/. Vai que lá você encontra algo sobre o próximo jogo da Brasa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

Natação e nanismo: quais os benefícios e pontos de atenção?

Prática do esporte sem acompanhamento pode provocar lesões, mas quando monitorada revela ser uma ferramenta potente na transformação da qualidade de vida das pessoas com a deficiência O sinal sonoro liberta para um mergulho profundo. “Na água eu dou tudo de mim, coloco na minha

Garoto com nanismo é campeão em jogos escolares

“Eu nunca tinha sido campeão e fiz gol até na final”, celebra Bernardo de 10 anos que descobriu mais uma paixão Um olhar técnico e humano plantou mais uma semente no futuro de uma criança e permitiu a união de um time que levou pra

Natação e nanismo: quais os benefícios e pontos de atenção?

Prática do esporte sem acompanhamento pode provocar lesões, mas quando monitorada revela ser uma ferramenta potente na transformação da qualidade de vida das pessoas com a deficiência O sinal sonoro liberta para um mergulho profundo. “Na água eu dou tudo de mim, coloco na minha

Garoto com nanismo é campeão em jogos escolares

“Eu nunca tinha sido campeão e fiz gol até na final”, celebra Bernardo de 10 anos que descobriu mais uma paixão Um olhar técnico e humano plantou mais uma semente no futuro de uma criança e permitiu a união de um time que levou pra