Lista de filmes e documentários brasileiros sobre deficiência

Estamos sempre pesquisando e atualizando nosso arquivo de conteúdos sobre deficiência física e nanismo aqui no Somos Todos Gigantes. Desta vez, a escolha foi uma lista de conteúdos nacionais sobre temas que são relevantes para nós.

Assista, critique, opine, sugira aquele filme que você achou especial e que a gente esqueceu de listar. Não deixe de observar a classificação etária antes de convidar as crianças para o filme.

Juntos, somos invencíveis na coleta de informações pertinentes e nosso poder está no compartilhamento. Engajando mais pessoas, chegamos mais longe.

Estoure a pipoca, desligue a luz e prepare a sessão cinema. 😉

1 – O Filho Eterno

Ano produção: 2016

Direção: Paulo Machline

Estreia: 1 de Dezembro de 2016 ( Brasil )

Duração: 82 minutos

Gênero: Drama

O casal Roberto (Marcos Veras) e Cláudia (Débora Falabella) aguarda ansiosamente pela chegada de seu primeiro bebê. Roberto, que é escritor, vê a chegada do filho com esperança e como um ponto de partida para uma mudança completa de vida. Mas toda a aura de alegria dos pais é transformada em incerteza e medo com a descoberta de que Fabrício, o bebê, é portador da Síndrome de Down. A insatisfação e a vergonha tomam conta do pai, que terá de enfrentar muitos desafios para encontrar o verdadeiro significado da paternidade.

Marcos Veras conhecido por seu trabalho como comediante enfrenta um desafio neste filme atuando na linha de frente de questões muito similares às quais muitos pais de crianças com Nanismo passam.

O medo do sofrimento, a vergonha dos olhares, a dificuldade de lidar com o julgamento das pessoas são temas delicados abordados nesta obra que está disponível na Netflix. Mas você pode ver a prévia no youtube:

2 – A Pessoa é Para o Que Nasce

Ano: 1998

Direção: Roberto Berliner

Festivais: Melhor Documentário Brasileiro no É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários 1999

Gênero: Documentário

Três irmãs cegas. Unidas por esta incomum peripécia do destino, Regina, Maria e Conceição viveram toda sua vida cantando e tocando ganzá em troca de esmolas nas cidades e feiras do Nordeste do Brasil. O filme acompanha os afazeres cotidianos destas mulheres e revela suas curiosas estratégias de sobrevivência, das quais participam parentes e vizinhos. Acompanha também, numa reviravolta inesperada, o efeito do cinema na vida destas mulheres, transformando-as em celebridades.

O história de vida delas conta muito sobre resiliência e sobre nossa capacidade de ser feliz com o que temos.

Assista o trailer:

3 – Herbert de Perto

Ano: 2009

Direção: Pedro Bronz, Roberto Berliner

Duração: 1h35

Gênero: Documentário

Através de uma série de conversas e vídeos, o cantor e compositor Herbert Vianna relembra sua trajetória de vida, do primeiro violão ao grupo Paralamas do Sucesso, do trágico acidente aéreo até os dias de hoje. Familiares, amigos como Bi e Barone, Dado Villa-Lobos (Legião Urbana), profissionais do meio musical e também médicos, dão depoimentos sobre a carreira e a incrível perseverança do músico que o levou a vitória contra a morte.

Assista o trailer:

4 – PAUÊ – O Passo de um Vencedor

Ano: 2013

Diretor: Alessandra Pereira, Fábio Cappellini

Classificação: 10 anos

Duração: 1h12

A trajetória de vida e a carreira esportiva de Paulo Eduardo Chieffi Aagaard, mais conhecido como Pauê – um surfista que perdeu as duas pernas em um acidente de carro aos dezoito anos de idade e que superou todas as dificuldades para se tornar campeão mundial de surfe -, narrada através de depoimentos de amigos, familiares e atletas e a participação do próprio Pauê.

Assista o filme completo no Youtube:

5 – Hoje eu Quero Voltar Sozinho

Ano: 2014

Direção: Daniel Ribeiro

Gêneros Drama, Romance

Duração: 1h 36

Leonardo (Ghilherme Lobo), um adolescente cego, tenta lidar com a mãe superprotetora ao mesmo tempo em que busca sua independência. Quando Gabriel (Fabio Audi) chega na cidade, novos sentimentos começam a surgir em Leonardo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade.

Você pode assistir este filme na Netflix. Veja o trailer:

6 – As Janelas da Alma

Direção: João Jardim, Walter Carvalho

Gênero Documentário

Duração 1h 13

Dezenove pessoas com diferentes graus de deficiência visual, da miopia discreta à cegueira total, falam como se vêem, como vêem os outros e como percebem o mundo. O escritor e prêmio Nobel José Saramago, o músico Hermeto Paschoal, o cineasta Wim Wenders, o fotógrafo cego franco-esloveno Evgen Bavcar, o neurologista Oliver Sacks, a atriz Marieta Severo, o vereador cego Arnaldo Godoy, entre outros, fazem revelações pessoais e inesperadas sobre vários aspectos relativos à visão: o funcionamento fisiológico do olho, o uso de óculos e suas implicações sobre a personalidade, o significado de ver ou não ver em um mundo saturado de imagens e também a importância das emoções como elemento transformador da realidade se é que ela é a mesma para todos.

Assista o documentário completo:

https://www.youtube.com/watch?v=4F87sHz6y4s

7 – Apenas Diferentes

Autor: Ministério da Educação

Gênero: Documentário

Duração: 15’05” minutos

Apresenta depoimentos de algumas pessoas com necessidades especiais sobre como têm sido suas vidas antes e depois de adquirirem a deficiência.

Interessante debate sobre as diferenças realizado pelo Ministério da Educação.

Assista no Youtube:

8 – Bem além do Limite

Autoria: TV Escola – Ministério da Educação

Gênero: Documentário

Duração: 15’26″minutos

Este documentário debate a educação especial, tema bastante polêmico entre o público de pessoas com deficiência. Assista e dê sua opinião nos comentários. Não deixe de compartilhar para que o máximo de pessoas tenham acesso à este conteúdo, pouco divulgado, disponível no Youtube.

Assista agora:

Com informações de Adoro Cinema, Filmow, Curta Doc Tv, Guia da Semana.

Rafaela Toledo

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

A conexão de mãe que abraçou centenas de outras mães

Neste Dia das Mães, contamos histórias de mulheres que são fio condutor na luta por proteção e direitos dos filhos com nanismo “Não consigo me imaginar não sendo mãe. A gente se doa, se dedica pra vê-los se tornando homens maravilhosos”: Francielle Ferreira Ribeiro “Ser

A conexão de mãe que abraçou centenas de outras mães

Neste Dia das Mães, contamos histórias de mulheres que são fio condutor na luta por proteção e direitos dos filhos com nanismo “Não consigo me imaginar não sendo mãe. A gente se doa, se dedica pra vê-los se tornando homens maravilhosos”: Francielle Ferreira Ribeiro “Ser