Estatura da nossa literatura

Leia nossa lista de indicações de livros gigantes para adultos e crianças. Gostou? Compartilha! Mas o mais importante: se tiver alguma outra dica, não deixe de comentar aqui neste post, em nosso perfil do Facebook ou onde preferir. 😉

1) “Nem todas as girafas são iguais” de Márcia Honora (Ciranda das Diferenças)

Foto: Prefeitura de Botucatu
Foto: Prefeitura de Botucatu
Márcia Honora em palestra na cidade de Botucatu

Esse é um livro infantil mas ensina muito aos pais. Ele retrata a história de uma girafa que se sente excluída por não conseguir crescer como as outras amigas de sua espécie.

Surge um desafio maior: o sonho de ser uma jogadora de basquete, esporte conhecidamente dominado pelos maiores.

A autora, Márcia Honora, de 46 anos, trabalha com crianças que apresentam algum tipo de deficiência através da fonoaudiologia. Ela também é mestre em educação e adora dar aulas de Libras, práticas de ensino, diversidade e inclusão.

2) “Longe da Árvore”, de Andrew Solomon

Foto: Annie Leibovitz
Foto: Annie Leibovitz
Andrew no conforto de sua casa posando para a fotógrafa profissional, Annie Leibovitz

Andrew Solomon é um autor que sabe falar sobre as diferenças e a intolerância. Ele que foi tão bem amparado pela família quando descobriu sua dislexia, acabou sendo excluído após contar aos pais que era homossexual. Esse tratamento o fez partir em busca de respostas.

Assim surgiu a idéia de escrever esse livro que conta a história de várias pessoas que tiveram que lidar com as mais vastas diferenças. Sua vontade era entender qual a relação dessas pessoas com seus pais, as preocupações, tratamento diferenciado e a exclusão familiar.

Andrew tem 53 anos e é formado em inglês e literatura e tem um Doutorado em Psicologia pela Universidade de Cambridge. Lembramos que esse livro ganhou o National Book Critics Circle Award, entre outros prêmios e logo no primeiro capítulo você já encontra o tema dos gigantes.

3) “Fique Forte – Você Pode Superar o Bullying” e “A Vida Sem Limites”, de Nick Vujicic

Foto: semprefamilia.com
Ele surgiu e viralizou.

Você já deve conhecer esse autor. Ele ficou bastante famoso após a viralização de seus vídeos se popularizarem pelo mundo todo. Nick pode inicialmente chamar atenção por não ter as pernas e os braços, mas é a sua força de vontade e sua alegria de viver que realmente nos impressiona.

Ele sofre de uma doença rara chamada Tetra-amelia. A síndrome é caracterizada por uma falha na formação embrionária que causa sérias dificuldades e transtornos físicos mas foi através da fé que ele encontrou um motivo para lutar contra os obstáculos e ter uma vida normal.

Nestes livros, ele ensina alguns passos para as pessoas que sofrem bullying intimidarem seus agressores e entenderem suas motivações.

4) “Me dá um Abraço”, de Nick Vujicic

Foto: amazon

Ainda sobre Nick, “Me dá um abraço” é um livro infantil que fala sobre a importância do amor como meio para vencer as diferenças. Em oito capítulos ricamente ilustrados por Dreamergo, Nick ressalta a importância do amor e dos gestos daqueles que influenciaram positivamente sua trajetória.

“Me dá um abraço” foi lançado no início de 2016 pela Editora Mundo Cristão. É um livro para toda a família que já está à venda nas livrarias de todo o Brasil.

5) “Sonhe Grande”, de Nick Vujicic

Na busca pela concretização de seus sonhos, Nick viveu uma aventura emocionante, repleta de lições de vida, a qual você está convidado a conhecer em “Sonhe Grande”.

Foto: amazon

5) “O grande livro dos anões”, de Gigante Leo

Foto: Henrique Oliveira/Photorio News
Gigante Leo com seu amigo Marcius Melhem no lançamento do livro.

Como a gente bem sabe, em cima dos palcos de stand up comedy, teatros, nas telas da TV, do cinema ou nos vídeos de comédia do Youtube , o sucesso do Gigante é sempre o mesmo. Inconfundível, seu humor transbordou da atuação e foi parar nas páginas de um livro que ele assinou há seis anos.

Publicado em 2011, “O grande livro dos anões” conta várias histórias da vida de Leo – um jovem que preferiu enfrentar as críticas e a chacota de outras pessoas com bom humor. Sua vontade era mostrar uma alternativa para combater o bullying sem violência, com paciência e virando o jogo com humor e um sorriso no rosto.

5) “Anão Ser”, por Giovanni Venturini

“A não Ser” é o primeiro livro de poesias de Giovanni Venturini, também disponível em Audiolivro. O paulistano de 24 anos que atua em diversas áreas artísticas, além do teatro e televisão, ampliou o gosto pela poesia e começou a expor e falar seus textos, ao envolver-se com os Saraus e Slams que movimentam a cultura em diferentes regiões do país.

Como proposto pelo título, a obra reúne versos que refletem suas vivências com toques de ludicidade e descoberta. 

Venturini e seus versos retratam a real altura do seu ser.

 

 

com informações de Sempre Família, O Globo, Estante Virtual, Saraiva, Livraria Cultura, Companhia das Letras e vadecultura.com.br

Rafaela Toledo

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

Natação e nanismo: quais os benefícios e pontos de atenção?

Prática do esporte sem acompanhamento pode provocar lesões, mas quando monitorada revela ser uma ferramenta potente na transformação da qualidade de vida das pessoas com a deficiência O sinal sonoro liberta para um mergulho profundo. “Na água eu dou tudo de mim, coloco na minha

Garoto com nanismo é campeão em jogos escolares

“Eu nunca tinha sido campeão e fiz gol até na final”, celebra Bernardo de 10 anos que descobriu mais uma paixão Um olhar técnico e humano plantou mais uma semente no futuro de uma criança e permitiu a união de um time que levou pra

Natação e nanismo: quais os benefícios e pontos de atenção?

Prática do esporte sem acompanhamento pode provocar lesões, mas quando monitorada revela ser uma ferramenta potente na transformação da qualidade de vida das pessoas com a deficiência O sinal sonoro liberta para um mergulho profundo. “Na água eu dou tudo de mim, coloco na minha

Garoto com nanismo é campeão em jogos escolares

“Eu nunca tinha sido campeão e fiz gol até na final”, celebra Bernardo de 10 anos que descobriu mais uma paixão Um olhar técnico e humano plantou mais uma semente no futuro de uma criança e permitiu a união de um time que levou pra